Ditos de Prata

“De todas as descobertas uteis, a Photographia é sem duvida, uma das mais vastas e mais fecundas.

Os immortaes Newton e Galileo não se aproximam sequer do sonho do fantastico Hoffmann, que desejava vêr a imagem da sua amante fixada sôbre o seu espelho!

Esta sciencia, que exerce nos dominios da arte uma influencia immediata e pronfunda, offerece aos artistas inesgotaveis recursos imprevistos.

Vêde como o Photographo se apodera, com a velocidade do pensamento, da expressão, a mais caracteristica, a mais fugitiva! Um segundo lhe basta para reproduzir o sorriso ou a pequena nuvem que, affectando o pensamento, entristece ou anima a physionomia!!

Noate o raio intelligente que o anima quando o seu modêlo vae fallar – assim é que o methodo de reproduzir a expressão se torna para nós o sublime da arte.

Quem se conservará pois indifferente em presença do desenvolvimento de tão extraordinarios phenomenos, quando se pensar que com o auxílio de duas unicas substancias chimicas, se póde obter com a mais exacta precisão, em caracteres indeleveis, e em proporções determinadas, segundo o nosso desejo, uma paisagem, um monumento, as feições da pessoa que amâmos? […]

Phantasia.

Um de nossos collegas imaginou um dia collocar o seu retrato sobre os seus bilhetes de visita, em logar do nome. Esta lembrança engenhosa achou tantos imitadores, que muitos artistas dos mais distinctos seguiram o seu exemplo.

Julgar-se-ha que se chegassem a simplificar mais as manipulações e torna-las menos dispendiosas, não seria mais conveniente applicar este systema até mesmo nas marcas da roupa, das licenças, etc., substituindo pelo retrato do pretendente ou agraciado esses signaes ridiculos à força da banalidade: – Olhos pequenos – nariz comprido – bocca grande – barba saliente – rosto, etc? – suppondo que esta nossa idéa esteja ainda longe de receber applicação, comtudo achâmos grande prazer em levar ao conhecimento de nossas amaveis leitoras, que se tem obtido reproduzir flores, paisagens e retratos photographicos sobre tafetá, setim, etc., rivalisando victoriosamente com as melhores estampagens de Frandres e da Alsácia”

P. K. Corentin

“Resumo Histórico da Photographia desde a origem até hoje”

in Uma História de Fotografia de António Sena

E assim começa a minha longa odisseia, sem dia e hora marcada para o regresso, mas de malas cheias e vontade de conhecer cada canto e recanto.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s